Follow by Email

8 de agosto de 2011

Birra, birra e mais birra...

Téo é um anjinho, amor de criança, a mais calma de todas. Segundo me dizem as outras mães com quem eu convivo. Mas ainda assim é um bebê e volta e meia nos “surpreende” com uma daquelas birras horrendas que quando não temos filho nos fazem virar os olhos para os tais pais que não tem controle das crianças. Pois é! Não temos sempre o controle! É fato! Por mais que nos esforcemos para educar, ensinar o que não se pode fazer, tem hora que a criança parece que surta, literalmente.
As birras do Téo estão nesse estágio. Não é toda hora, é verdade. Mas já cabe em uma mão a quantidade de vezes em que ele ficou tão revoltado com uma vontade contrariada que simplesmente deu um piti daqueles de todo mundo olhar e pensar: “o que aconteceu com essa criança?!”
É engraçado pensar que aquele serzinho tão pequeno, que há pouco tempo saiu de dentro da sua barriga, pode ser tão cheio de vontades e desejos. Ele vê a gente tomando café da manhã e já vem apontando o dedinho. Aí a gente o senta na mesa. Ele indica o pão. Quando entregamos a fatia de pão integral, ele aponta o requeijão, cheio de atitude! Come seu sanduíche, e mal acaba já está com o dedinho firme em direção às frutas ou ao suco de laranja! Depende do que lhe apetecer mais naquele dia! Pensem num mini-adulto!
E é dessa pessoinha cheia de vontades que surgem as birras. Basta que o desejo não possa ser satisfeito. Já li e me informei sobre o que fazer. E eu realmente sigo o manual. Não dou bola, ignoro, nunca atendo. Mas parece que, por mais que eu “treine” meu ar blasé, ele não se rende! Como se levasse o “cabo de guerra” às últimas conseqüências!
Bom, não se pode ceder mesmo. E é preciso ignorar. Temos feito isso. Reconheço que é uma prova de fogo! Mas parece que surte efeito. Já tem uma semana que ele não dá nenhuma “alteração” significativa. Rsrsrs... O que não quer dizer que não fique bravo quando tem as vontades contrariadas, mas já dá para ver uma luz no fim do túnel, né...

Um comentário:

  1. Ai, Katrine, João também está nessa fase. Dá uma preguiiiiça! Eu também ignoro. Às vezes funciona, às vezes, eu cedo! Sou uma banana mesmo! Força na peruca! Beijo

    ResponderExcluir

Comente e faça a blogueira feliz!